Você está aqui

Conteúdo

14.06.2019

AHK Visita em Sorocaba promove discussões acerca dos temas Transformação Digital e Manufatura no Interior

Nesta quinta-feira (8), a Câmara Brasil-Alemanha (AHK São Paulo) promoveu a segunda edição do AHK Visita. Sorocaba, região que ocupa o 15º lugar na economia nacional, foi a a cidade a receber o evento. Na ocasião, presidentes de grandes empresas associadas à instituição localizadas no interior de São Paulo discutiram os principais efeitos da Indústria 4.0 no Brasil e o potencial estratégico das manufaturas do interior de São Paulo.

A Indústria 4.0 é o futuro da economia brasileira e mundial. “Nosso governo tem lançado novos programas de fomento para a indústria. Porém, menos de 2% das indústrias brasileiras estão envolvidas em Inteligência Artificial” observa Rogério Baldauf, Presidente da ACE Schmersal.

Há um grande desafio em implementar soluções digitais no Brasil uma vez que ainda não há um investimento significativo em novas formas de qualificação profissional. “Devemos capacitar os profissionais para essa nova indústria inteligente. A era digital faz com que tudo seja feito de modo virtual e isso é extremamente relevante, porém a capacitação de profissionais para uma visão multidisciplinar é indispensável” afirma Lincoln Romero, Presidente da Symrise América Latina.

Coragem para experimentar é um dos lemas para essa transformação digital. Além de promover mudanças de mentalidade no cliente e no fornecedor “as empresas devem buscar desenvolver a cadeia de valor vertical, isto é, encontrar soluções internas em suas empresas” complementa Ney Vasconcelos, Presidente da B3C Strategic Management & Innovation.

É necessário incentivar novas formas de interação com o cliente, visando o aumento da produtividade sem perder o contato personalizado.

“Nossa empresa depende diretamente da sensação que nossos produtos despertam nas pessoas e, assim, temos customizado as experiências dos nossos clientes com a digitalização. Por exemplo, lançamos dois perfumes a partir da Inteligência Artificial. O que antes levava três anos para ser desenvolvido, realizamos em poucos meses” observa Romero.

Robert Madersdorfer, Manager Site and Intercompany Business da Lanxess, foi o mediador do evento e levantou a questão das principais estratégias que são desenvolvidas para se ter uma linha de produção eficiente no interior.

Rogério Amarello, Presidente da Samson Controll resumiu: “O conceito de lucro para as empresas alemãs é tratado de modo diferente. Quando se deseja aumentar a linha de produção das empresas, ao longo dos processos, passos sustentáveis são sempre priorizados”.

Para mais informações sobre a próxima edição do AHK Visita, entre em contato conosco pelo e-mail: associativo@ahkbrasil.com ou (+55 11) 5187-5194.

Links

Colunas de contexto