Você está aqui

Conteúdo

Alimentos - uma cesta repleta de soluções

O Grupo Schmersal é líder mundial em sistemas de segurança para pessoas, maquinas e processos produtivos oferecendo mais de 25.000 dispositivos e sistemas de segurança, componentes de elevadores e automação industrial. Temos um know-how de 70 anos em segurança industrial em diversos segmentos de mercado.

Somos referência e estamos na vanguarda em oferecer soluções e serviços em implantação de sistemas de segurança customizados e específicos para todo tipo de indústria, através de consultorias em levantamento e avaliação de riscos, treinamentos, engenharia de aplicação e projetos de segurança para adequar sua planta indústria na NR12.

Requisitos versáteis

Soluções para indústria de alimentos, Coleta, secagem, preparação de filetes, aquecimento, retalhamento, trituração, mistura, enchimento e embalagem:

O setor de processamento de alimentos inclui muitas etapas de processos que, em geral, são realizadas de forma mecânica. Durante essas etapas do processo, os padrões e as diretivas relativos à segurança das maquinas devem ser respeitados. Além disso, o setor de processamento de alimentos, especificamente, também tem outros campos de atividade, em que a seleção dos dispositivos de comutação ou de comando na interface entre homem e máquina é de alta importância.

Higiene

Higiene é uma questão fundamental para o setor de processamento de alimentos. Quatro zonas higiênicas podem ser definidas, para as quais detalhes construtivos estritamente definidos de "design higiênico" são aplicáveis:

  • Zona seca (área sem contato, é necessária a proteção contra a poeira)
  • Zona de respingo (alimentos podem respingar, os operadores tocam os alimentos e as máquinas, risco de contaminação ou de contaminação cruzada) 
  • Zona úmida (alto risco de contaminação bacteriana, limpeza de baixa pressão com produtos químicos ou limpeza a quente)
  • Zona agressiva (risco ainda maior de contaminação, limpeza frequente com vapor quente ou limpeza de alta pressão com detergentes agressivos)

O Design Higiênico também influencia a escolha dos dispositivos de comutação de segurança. Por exemplo, o setor de processamento de alimentos foi o primeiro ramo a utilizar sensores de segurança em vez de chaves de segurança eletromecânicas convencionais. Esses dispositivos de comutação de segurança de operação sem contato podem ser limpos suavemente devido às superfícies suaves do sensor e do atuador. Eles também fornecem uma montagem oculta.

Umidade e detergentes

Padrões higiênicos rigorosos se aplicam àqueles componentes ou periféricos das máquinas de processamento de alimentos que entram em contato com o produto. Como resultado, os dispositivos de comutação de segurança e os elementos atuadores devem atender às mais altas exigências no que diz respeito às suas classes de proteção. Muitas dessas séries, portanto, são IP69K. Esses dispositivos de comutação devem poder resistir a um jato de água de, no mínimo, 80 bar a uma temperatura de 80 °C.

Resistência à temperatura

Resistência à temperatura

No armazenamento congelado, ou no caso de congelamento por choque - apenas para citar dois exemplos - processos automatizados ocorrem em temperaturas abaixo do ponto de congelamento. Também são frequentes os processos em que altas temperaturas são inevitáveis, como a evaporação, a homogeneização, a secagem, a condensação e a destilação. Os dispositivos de comutação que são usados para esses processos devem ser resistentes a temperaturas altas e baixas, conforme o caso.

Certificações específicas do ramo

Certificações específicas do ramo

As características específicas a serem apresentadas pela maquinas e pelas unidades destinadas ao setor de processamento de alimentos estão dispostas em regulamentações diversas, as quais também dizem respeito a componentes individuais da maquinaria e das unidades e que, em parte, são extremamente exigentes.

Essas regulamentações incluem, entre outras, as seguintes normas e as aprovações de acordo com elas:

  • EN 1672-1 e EN 1672-2
  • 3A Sanitary
  • Ecolab
  • EHEDG
  • FDA
  • HACCP

Os dispositivos de comutação da Schmersal são aprovados e certificados para essas regulamentações, conforme as exigências.

Longa vida útil e disponibilidade

Na produção de alimentos, maquinas e unidades geralmente operam por ciclos curtos e em uma operação de três turnos em unidades interligadas. A disponibilidade esperada é, portanto, alta. Os dispositivos de comutação da Schmersal atendem a esses requisitos. Eles resistem ao teste em várias aplicações, mesmo sob condições ambientais desfavoráveis.

Proteção contra explosão

Quando misturadas ao ar em proporções específicas, todos os pós orgânicos são inflamáveis. Portanto, as regulamentações da diretiva de explosões de pó devem ser observadas, por exemplo, ao encher/envasar e armazenar produtos alimentares em pó e seus produtos primários (farinha, misturas de fermento, pó para pudim, café e pó de cacau). O Grupo Schmersal oferece uma ampla variedade de dispositivos de comutação para automação e segurança em máquinas, os quais são aprovados e certificados pelo INMETRO.

Conhecimento relacionado ao ramo sob demanda

O Grupo Schmersal visa estabelecer ainda mais os bons contatos e a troca de experiências com construtores de maquinaria de processamento de alimentos, de modo que novos dispositivos de comutação sejam desenvolvidos e consultoria individual seja fornecida com o maior nível de orientação prática. Para tanto, a Schmersal é, entre outras coisas, membro do "Centro de Excelência em Embalagens" (Packaging Excellence Center, ou PEC). Este Centro de Competência para a tecnologia de embalagens e automação reúne muitas empresas de fabricação de maquinas e unidades para o setor de embalagem de alimentos.